Milton Martins e Rodrigo Braga dispensa veículos da Câmara de Vereadores e aumenta a polêmica sobre estrutura dos parlamentares de Sete Lagoas

Quem disse que o país não muda, deve estar tentando entender o que está acontecendo com alguns políticos de plantão. A eleição de Bolsonaro e Romeu Zema mostraram que o poder do eleitor está aumentando e com isso, aqueles que querem se dar bem e permanecer mais tempo no poder, começam a se adequar. Principalmente com a popularização da rede social, onde o eleitor passou a fiscalizar e compartilhar com muita velocidade todos os atos dos políticos, fotos mostrando a placa de carros de vereadores de Sete Lagoas estacionados em frente a academia, supermercado e bar tem chamado a atenção e apesar de alguns vereadores e assessores não terem conscientizado ainda do objetivo da seção dos veículos, como usá-los para resolver problemas particulares, fazer assistencialismo particular, levar e buscar funcionários em casa e usar o veículo para lazer, alguns tem se sentido vigiado demais e acabam por pensar em dispensar esse benefício. O Vereador Rodrigo Braga usou o seu facebook para pedir sugestões aos eleitores de qual decisão tomar em relação aos carros de seu gabinete e também resolveu dispensar os carros, dizendo que seu mandato é do povo. Já Milton Martins, disse que optou por usar seu carro particular e pagar o combustível com seu próprio salário, por entender que não quer ser vigiado o tempo todo e para ganhar tempo, podendo ao mesmo tempo fazer seu trabalho como parlamentar e resolver problemas particulares e familiar. Disse ainda que deverá se organizar melhor criando um planejamento de visitação, dias e horários para atendimento ao público em seu gabinete e que deverá também lançar um aplicativo para que o cidadão tenha contato direto com seu gabinete para fazer solicitação e acompanhamento dos processos. Com a decisão dos dois vereadores agora ficará muito estranho para os demais admitirem, principalmente o uso de dois veículos. Roberto Reis que é advogado da Câmera de Vereadores, nos informou que a dispensa do vereador Milton não deverá alterar em nada nos processos de licitação de gasolina que acontece amanhã e dos carros para o próximo ano que acontecerá na próxima semana. Uma discussão que deverá ficar em aberto é em relação ao motorista contratado para conduzir o veículo, pois não existindo o carro, certamente ele deverá ser dispensado, gerando assim, mais economia para câmara de vereadores.